Quais os passos para dar início ao inventário?

Essas são as etapas básicas num processo de inventário. É importante que o cliente procure assessoria de um advogado experiente em cada fase do procedimento do inventário:


  1. Solicitar os serviços de um advogado especialista em inventário. Não é possível fazer um inventário sem o intermédio de um advogado, seja o inventário judicial ou extrajudicial (em cartório);

  2. Descobrir se existe um testamento deixado em vida pelo falecido (um advogado pode orientá-lo sobre isso);

  3. Entregar ao advogado a lista de bens deixados pelo falecido, bem como dívidas, direitos e obrigações;

  4. Definir, com ajuda do advogado, se o inventário será realizado na via judicial ou extrajudicial;

  5. Em caso de inventário extrajudicial, com ajuda do advogado, selecione qual cartório (Tabelião de Notas) realizará o processo. Um advogado pode recomendar um cartório com melhor atendimento e agilidade. Os preços são tabelados;

  6. Decidir sobre a divisão ou partilha dos bens. Tal decisão deverá ser feita de forma amigável (extrajudicial) ou decisória por parte de um juiz (judicial) caso os herdeiros não estejam de acordo. Na modalidade de inventário extrajudicial, o advogado orientará os herdeiros em qual é a sua parte mínima conforme a lei;

  7. Pagar o ITCMD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação);

  8. Término do inventário:

a. Extrajudicial: finaliza com a escritura de inventário assinada pelos herdeiros e seus advogados;

b. Judicial: finaliza quando o judiciário emite

  • a carta de sentença;

  • a carta de adjudicação (no caso de apenas 1 herdeiro ou meeiro);

  • o formal de partilha (no caso de mais de um herdeiro);


Com o inventário finalizado recomenda-se que os herdeiros registrem em seus nomes os imóveis ou veículos herdados.


#direitoCivil #direitoDeFamília #inventário #perguntasRespostas


Escritório de advocacia especialista em inventário responde as principais dúvidas dos herdeiros

Receba novidades sobre seus direitos: